Papo Lendário #65 — Os Zumbis da Ciência

Leitura de Pergaminhos #16
14/04/2012
Escritos Lendários — Prometeu, Os Homens e Outros Mitos
01/05/2012

Nesse episódio do Papo Lendario. Leonardo Henrique, Pablo de Assis (nerdexpress, metacast) Juliano Yamada e Felipe Nunes conversam sobre os zumbis nascidos da ciência.

Entenda como é o zumbi visto atualmente na midia.

Saiba o que é o Apocalipse Zumbi.

Veja como é a mitologia desse novo tipo de zumbi, e sua origem.

Ouça sobre as diversas obras de zumbis.

Musica Final: Carne Humana — Rogério Skylab

Links

Abertura de Madrugada dos Mortos

Thriller

Pipoca e Nanquim

————————————————————————————————————————————————————————–
Padrim do Mitografias

  • Rafael U. C> Afonso

    Olá! Tem um video clipe do Metallica cuja história é sobre zumbis criados pela União Soviética e que foram usados para vencer a Guerra Fria. Não me lembro do nome da música (mesmo porque não sou fã de Heavy Metal).

  • Esse será um bom podcast!!!!!

  • Então o vídeoclip do Metallica que o Rafael citou é da música All Nightmare Long do álbum Death Magnetic de 2008.

  • Nilda

    Ufa! Finalmente um ep. sobre zumbis que ala sobre algo que conheço: Plantas X Zombies!
    O melhor jogo dos últimos tempos, e tão cativante que até crianças de 2 anos jogam.

  • Reginaldo Maciel

    Sensacional, o feed do Itunes está funcionando!

  • Gosto bastante do assunto, o Mitocôndria até comentou um post meu sobre zumbis e fez a observação sobre a minha fala do Eu sou a Lenda, sobre a indefinição na minha visão do que eram aquelas criaturas

    Já li os dois livros de Max Brooks, sendo que o que mais gostei foi o Guerra Mundial Z. Levei algum tempo pra me adaptar ao tipo de abordagem (história feita por “relatos”, feita depois do acontecimento), mas após algumas páginas simplesmente me apaixonei pela leitura e daí embalou. O Guia de Sobrevivência é muito, MUITO massante, mas eu consegui ler (pulando uma ou outra parte).

    Assisti os filmes antigos, mas como dito por vocês, eles são paradões, baseados mais em suspense. O meu predileto é realmente Madrugada dos Mortos, um filme com um suspense asfixiante que te prende na história.

  • Bem legal o episódio, o Leonardo conseguiu identificar as regras dessa nova mitologia.

  • Bruno Fasanaro

    Por algum motivo mitológico não estou conseguindo baixar o episódio.

  • Eduardo Ellery

    O arquivo não está lá, não consigo baixar. Mesma coisa para a leitura de pergaminhos.

  • Calígula

    Impossível baixar, dá erro em qualquer navegador. Abraço e parabéns.

  • aLx

    Comigo, tudo funcionando 100% via Feed do iTunes.

    Bom, o episódio ficou muito bem discutido com várias citações. Talvez pudessem ter dado um espaço maior para o WALKING DEAD, visto que é a moda do momento.

    Sobre o Michael Myers, que citei nos comments do episódio anterior de Zumbis, acho que ele já passou por várias situações de morte… mas pelo jeito ele possui um belo exército de anti-corpos.

    Parando para analisar a situação, além da válvula moral a que me referi anteriormente, parece que os zumbis são parte de uma questão maior. Parece que sempre estamos buscando algo fantástico em que acreditar, seja Deus, ETs, Vingadores ou Zumbis.

    Talvez não seja da nossa natureza acreditar “apenas” no MUNDO REAL e precisamos destes suportes fantásticos. Pra mim zumbi não é mais assustador que o metrô da linha vermelha na hora do rush nem a pau!

    kkkkk

    Abraços.

    aLx

  • O arquivo sumiu. Não estou conseguindo baixa-lo…

  • Eduardo Ellery

    Só pra reforçar: o feed não funciona, não dá pra baixar nem clicando no link direto. Os amigos do site estão cientes disso?

  • thahy

    no meu caso, não consigo baixar via itunes desde o ep #60.

  • alex

    òtimo podcast, virei ouvinte.

  • Sempre Muito bom o podcast de vocês, mas Frankenstein, não é um zumbi, ele esta mais para um Golem de Carne moderno

  • Que negocio é esse do Episodio anterior ter falado de Zumbis??? O episodio 64 não foi sobre os celtas???

    Bom, eu gostava do Eu Sou a Lenda do Will Smith, até ler o livro, depois eu desgostei do negocio… Também vi o Last Man of the World, mas é péssimo…

  • Renato Gondim

    Credo! Último comentário foi de 3 anos atrás, rs.
    Comecei a ouvir o Papo Lendário por volta de Outubro/novembro de 2016. Acho que não chego nunca aos atuais, pois estou ouvindo em sequência. E como ouço os podcasts enquanto caminho 3 vezes na semana, vai levar um tempo.

    Episódio bem legal, mas confesso que os que mais gosto são aqueles em que o Pablo participa mais. [um pouco de crítica aqui e espero que entendam o que digo] Gosto dos inputs do Pablo por terem mais embasamento. E quando falo embasamento, quero dizer que as opiniões dele normalmente trazem um PORQUÊ. Esse episódio de hoje, como acontece em muitos outros, por várias vezes fico minutos ouvindo “gosto disso, não gosto disso, isso é uma merda, etc” sem qualquer PQ. E aí me pego perguntando “pq estou ouvindo isso?”. Enquanto apenas se expõe gostos a coisa fica sem qualquer participação do ouvinte. Se ouço você dizer que não gosta [por exemplo, não me julguem] do Crepúsculo e apenas isso, acabo nem me expressando ou me importando em me expressar. Vc não gosta e pronto. Mas a partir do momento em que você diz que não gosta por A e B e C, isso me estimula a comparar os motivos pelos quais gosto ou não gosto.
    🙂

    Quanto a zumbis… adoro. Mas adoro odiá-los. É uma relação de amor e ódio. Gosto de livros, embora tenha lido poucos [se é que lembro de algum] e adoro filmes, mas não tenho estrutura para jogos. Sei que o podcast está antigo já em relação ao que temos na mídia hoje, mas acho que vale mencionar séries como IN THE FLESH, iZOMBIE, FEAR OF THE WALKING DEAD e Z Nation. E quanto a livro, quero frisar que WARM BLOOD (Sangue Quente) é uma crítica social muito massa. Sangue Quente é narrado pelo zumbi que, no passar da história, vc vai estranhamente se identificando ou identificando muita coisa do mundo que ele mostra como parte do nosso. Quer dizer… aqueles são zumbis ou seres humanos atuais? Olha, muito bom e pouco a ver com o filme. Outro filme, que nõa lembro se foi mencionado nesse ou no ep anterior, é o Ponty Pool. É estranho, é… estranho… não tem outra forma de qualificar esse. É bom? Olha, discutível, mas o que gostei foi da metáfora que captei dele – e nem sei se todos leriam da mesma maneira – que fala de como a palavra ou ideia pode “infectar” e transformar os comportamentos das pessoas em “zumbis sociais”. Sei lá. Algo assim.

    E para finalizar esse livro, gosto de zumbis em 2 mundos diferentes. Gosto do zumbi em hordas – lentas ou rápidas [prefiro o zumbi maratonista, na verdade] e gosto do horror pessoal e claustrofóbico, do medo do irracional que te persegue, do medo da perda de si em si mesmo, do bicho papão que, se não te devora, te faz perder a razão e deixar de ser você. Mas em termos de hordas, gostei muito do visual do WWZ das ondas de gente morta correndo. Acho o maratonista mais plausível em zumbis místicos, por imagino que tendo uma força sobrenatural atuando no corpo, ele acaba sendo capaz de ir além das capacidades do próprio corpo, assim como mostram que acontecem em possessões. Já em zumbis científicos… não sei, talvez faça sentido. Ah, da mesma forma quando se tem a ideia de que tiros na cabeça “matam” zumbis, acabo aceitando isso nos científicos, mas nos místicos acho mais legal a ideia de que os pedaços não teriam pq caírem mortos. Ainda assim, tudo é válido. Tem pra todos os gostos… até pra um crepúsculo. Até pq, não temos mais a ideia de vampiros ou lobisomens ou zumbis que possamos chamar de “pura”. Tudo já foi mexido, remexido, mudado e tal. O que fica como aceito é o que a maioria “permite”. Por isso acho meio imbecil esses mimimis sobre esse ou aquele tipo de criatura. Como disse, tem pra todos. Não gostou de um tipo, volte pro que vc gosta e seja feliz. E assim seremos todos.

    Bem, parabéns pelo podcast e obrigado por essa criação. Me diverte muito.
    🙂