Papo Cético #15 – ¿Como misturar política e religião?

Capa de Manual dos Monstros episódio 04 - Sereias
Manual dos Monstros #04 – Sereias
17/09/2018
Capa de Manual dos Monstros 05 - Equidna
Manual dos Monstros #05 – Equidna
02/10/2018
Papo Cético #15 - ¿Como misturar política e religião?

Várias instituições nos acompanham durante nossa vida e durante a história da humanidade. Duas delas com muita influência são a Religião e a Política. Durante muito tempo havia muita influência de uma sobre a outra, mas recentemente, com o advento do Estado Laico, começamos a encontrar espaços diferentes para a vivência dessas duas instituições. A vivência religiosa é reconhecida como sendo de foro íntimo e a política, de foro público. Porém, mesmo com essa separação, por que ainda vemos tanta mistura entre esses dois campos? Neste episódio, Pablo, Estrela, Bryan, Leonardo e Letícia conversam sobre esse tema e tentam discutir essa pergunta e outras como, qual o valor social da religião? Quando vivemos questões religiosas na vida pública e nem sabemos? Qual o espaço daqueles que não têm religião em uma sociedade fortemente religiosa? E como o estado laico pode proteger a nossa liberdade religiosa?

Duração: 77 minutos

Referências:

————————————————————————————————————————————————————————–
Padrim do Mitografias

  • Keera Moon

    Misturar Estado com religião, causa coisas como Inquisição, Autos de fé, família Bórgia, família Macedo e outras máfias.

  • Alexandre Rodrigued Assumcao

    o Estado laico é um ideal meio remoto de ser alcançado, haja vista o corporativismo tanto ideológico como religioso. A religião usa seu poder de criar crença como meio de dominar os seus devotos, explorar seus medos e certezas, de um deus que garante o seu conforto, para extrair todos os benefícios para si, tal qual a ideologia manipula os seus seguidores para atingir determinado fim.
    O que impressiona com a religião é a sua intolerância para os que não estão no seu nicho de crença. Na suposta compreensão que dizem ter com os mais fracos, dignos de sua piedade, só oferecerá a ajuda aos que efetivamente se converterem e assumirem o compromisso de doar os seus dízimos à instituição de que são agraciados.
    Assim, qualquer que seja a religião, sempre praticará opressão e intolerância àqueles que não forem seus seguidores.