Papo Cético #09 – ¿Será que eu acredito? #OPodcastÉDelas

Papo Lendário #177 – Introdução à Alquimia
20/03/2018
Papo Lendário #178 – Os Alquimistas Estão Chegando
03/04/2018

Todas as pessoas passam por experiências que não conseguem explicar e muito menos compreender. Mas diante de tantas coisas inacreditáveis, será que ainda há espaço para questionamentos e ceticismo? Neste episódio do Papo Cético, Pablo, Estrela, Leonardo, Bryan e a convidada Débora comentam suas experiências com pseudociências e outras coisas difíceis de acreditar. E caso você tenha algum relato ou caso que você queira compartilhar conosco ou que queira que a gente questione ceticamente, envie-o por email para [email protected].

Duração: 54 minutos

Este episódio faz parte da campanha #OPodcastÉDelas2018. Para ouvir outros episódios de outros podcasts que participaram acesse http://opodcastedelas.com.br/2018/02/opodcastedelas-campanha-2018/

Comentado no Episódio

————————————————————————————————————————————————————————–
Padrim do Mitografias

  • Nilda Alcarinquë

    Pensei que pelo fato da Karol não ter participado deste episódio ia conseguir ouvir sem me emocionar, mas não tava preparada pro final.
    Não convivi com a Karol, mas esperava um dia ainda gravar com ela, ou mesmo conhecê-la pessoalmente. Não esperava que a perdêssemos tão cedo.
    Vou ficar por aqui.

    Abraços a todos

  • Nilda Alcarinquë

    Bem, agora sobre a discussão do episódio:
    Já fiz um mapa astrológico, e na época achei bem interessante. Mas como não é algo que acredito, nem acho que deva orientar minha vida, só lembro que tinha uns planetas retrógrados nele, não lembro quais nem o que poderiam significar.
    E esse negócio de acess que o Pablo falou seria Barra de Acesso?
    Porque já me indicaram uma tal Barra de Acesso, e parece ser isso que descreveram. Como não acho que estes negócios que curam de unha encravada a marido infiel valham mais que 5 reais, dispensei a indicação.

    Foi interessante ouvir o relato das experiências de vocês.
    Concordo com o Leonardo, que o que mexe com a saúde é o que mais chama a atenção, ainda mais em tempos em que é comum médicos que mal ouvem os pacientes, e dão diagnósticos de “virose bacteriana”.
    Bem, paro por aqui.

    Abraços