Papo Lendário #60 — A União Faz a Força

Trailer Papo Lendário #60
20/01/2012
O Mito de Teseu — Parte I: Do Nascimento ao Exilio
28/01/2012

Nesse episódio do Papo Lendario da serie Caminhos do Herói Leonardo, Juliano Yamada, Felipe Nunes (Cidade Gamer), e Pablo de Assis (nerdexpress, metacast) com a convidada Vana Medeiros (spin-off; Spoiler Cotidiano) conversam sobre os grupos heroicos em series de TV.

Conheça o mito dos Argonautas.

Veja como funciona os heróis em grupos.

Ouça sobre os grupos heroicos em diversos tipos de series.

Nesse episodio falaremos sobre CSI, Heroes, Lost, House entre outras.

Musica Final: Who Are You — The Who — Tema de CSI
————————————————————————————————————————————————————————–
Padrim do Mitografias

  • A União faz açucar! =P

  • @cyberlivingdead

    O RPG é o jogo, quando bem construído pelo mestre, em que se prova que para grandes coisas é preciso união. Eu mesmo sempre me divirto demais quando jogo em uma mesa com personagens das mais diversas índoles e classes! A grande inovação do LOST foi deixar seu alcance enorme, a experiência multi-mídia do LOST foi completamente inovadora! Parabéns pelo cast!

  • aLx

    Interessante este episódio!

    Sobre a questão que foi abordada no finzinho do programa, sobre Heterogênia ou Homogênia de Grupos de Trabalho, sinceramente, preciso pensar um pouco mais sobre isso.

    A princípio acredito que a miscigenação de talentos em um grupo de trabalho seria muito bem vindo para tarefas criativas, como agências de publicidade, redação, equipes de jogadores, equipes de combate, etc. Ou seja, onde a pluralidade de talentos fortaleça a equipe.

    Para trabalhos metódicos, ainda acho que a padronização seria um grande diferencial. Exemplo, uma equipe de diagramação de um jornal, onde se cada um diagramar de acordo com seus gostos/talentos, cada página do jornal vai ter uma cara.

    Já passei por isso em um jornal de Franca, SP.

    Outro exemplo, imagina que você tenha uma equipe de pintores de parede. O ideal é que exista um padrão de trabalho.

    O próprio exemplo do TCC mostra que em um ambiente criativo, o ideal é que se tenha talentos variados para que cada um possa cobrir uma área.

    Abraço.

    aLx

  • Igor Mendonça

    Tem algum livro para recomendar que conta a história dos argonautas?

  • Nilda

    Igor

    Se o que você quer é uma introdução à história dos Argonautas recomendo o livro “Jasão e os Argonautas”, do Menelaos Stephanides (Ed. Odysseus).
    É um livro com uma linguagem bem acessível e não trata o leitor como idiota.
    Devem haver outros livros abordando o mito, mas foi neste que pela primeira vez li a história completa e gostei da versão.

  • Thiago Santiago

    Fiquei na expectativa que vocês falassem sobre Leverage. A série retrata bem essa questão de um grupo heterogêneo para um trabalho. Os protagonistas agem como Robin Hoods modernos. Dão um golpe numa empresa/organização que faz alguma injustiça(como não pagar indenização a alguém ou demitir um empregado que descobriu um segredo do alto escalão) e devolvem o dinheiro ou outra coisa que a vítima mereça.
    O grupo é formado por um batedor(força física), um hacker(tecnologia), uma ladra(furtividade), uma golpista(enganação) e o chefe (planejamento/criatividade/improvisação). Todos, exceto o chefe, são ex-bandidos. Uma diferença para o mito de Jasão e os Argonautas é que todos possuem o mesmo objetivo no trabalho, que é ajudar a vítima.
    Abraços para todos!

  • Álvaro

    Olá pessoal, eu estou com problema para acessar o feed do papo lendário, diz que o tipo de feed não é reconhecido.
    Eu uso um cliente de feeds chamado gpodder, será que é problema com ele?

    Nem preciso de falar que é os episódios estão ótimos.

  • Michael

    Olá amigos. Estou com um problema para escutar ou baixar esse podcast, assim como os anteriores a este. Estava muito ansioso para ouvi-lo!

  • Agora sim!!! A boa e velha lenda grega. Épica e ricamente detalhada!!!

    Agora me respondam uma coisa.. de onde vem os “Números-Feira”???

  • Fábio Fontana de Souza

    Oi amigos. Estou assistindo todos os capítulos do papo lendário, por isso meu comentário estilo Rubens Barrichello. Parabéns para o Pablo que previu o que o goleiro Bruno está passando agora, o pessoal está ainda confundindo justiça com vingança. Fora isso gostei muito desse episódio!
    Um super abraço,
    Fábio