A Mitologia Galo-Romana e seu Panteão

Escritos Lendários: O Segredo das Runas
01/11/2015
Papo Lendário #131 – A Trilogia Tebana
03/11/2015
Por Lucas Rafael

Conjunto de crenças dos povos celtas que viviam na região da Gália, nas fronteiras do Império Romano, e que teve grandes influências dos deuses latinos.

O que se conhece dessa mitologia foi redigido por escritores latinos depois do século I a.C., como Posidônio, Diodoro Siciliano, Estrabão, Lucano, Tácito e Julio César em seu As Guerras Gálicas, que narra a conquista da Gália por Roma.
A seguir um pequeno resumo do Panteão Galo-Romano:

[b]Andrasta[/b]: Deusa guerreira. Aparece com a rainha Budica. Tinha um esposo de que foi identificado com Marte (deus da guerra) romano.
[b]Arduinna[/b]: Deusa-ursa.
[b]Belenos[/b] (ou Belenus, ou Oengus, ou Maponos, ou Mac Oc): Deus do sol e da medicina, heterônimo de Apolo.

[img]https://www.mitografias.com.br/wp-content/uploads/2015/04/belenos.jpg[/img]

[b]Belisama[/b] (ou Dama, ou Ana): é a divindade solar feminina, a Minerva gaulesa.

belisama

[b]Bormo e Damona[/b]: deus e deusa das fontes e das águas termais.

[img]https://www.mitografias.com.br/wp-content/uploads/2015/04/bormo.jpg[/img]

[b]Cernunos[/b] (ou Kernunnos, Slough Feg, ou Cornífero): Deus da abundância e fertilidade, possuía chifres.

[img]https://www.mitografias.com.br/wp-content/uploads/2015/04/cernunos.jpg[/img]

[b]Dis Pater[/b]: Originalmente deus da morte e do mundo subterrâneo, eventualmente o chefe dos deuses. É dito que é o ancestral de todos os Gauleses.

[img]https://www.mitografias.com.br/wp-content/uploads/2015/04/dispater.jpg[/img]

[b]Divonna[/b]: deusa das águas correntes e das fontes.
[b]Epona[/b]: deusa dos cavalos, identificada com a galesa Rhiannon e a irlandesa Macha.

[b]Esus[/b]: Ligado a Mercúrio ou Marte, seu nome significava senhor e conpunha a tríade dos maiores deuses com Taranis e Teutates.
[b]Lug[/b]: Maior dos deuses, equivalente gaulês de Mercúrio, presente também nos mitos Irlandeses.

[img]https://www.mitografias.com.br/wp-content/uploads/2015/04/lug.jpg[/img]

[b]Math[/b]: Deus gaulês da magia.

[img]https://www.mitografias.com.br/wp-content/uploads/2015/04/math.jpg[/img]

[b]Matrona[/b]: era a divindade mãe na Gália primitiva.
[b]Medru[/b]: deus gaulês identificado com Mider ou Midir irlandês.
[b]Moccus[/b]: seu nome significa porco e seu culto ligava-se ao javali.
[b]Nantosuelta[/b]: deusa gaulesa.
[b]Nodens[/b]: deus gaulês identificado com o Nuada irlandês.
[b]Ogmios[/b]: deus gaulês da palavra, fazia a ligação entre homens e deuses, era o Ogma irlandês.
[b]Rosmerta[/b]: deusa da abundância e fertilidade.
[b]Sirona[/b]: deusa galesa.
[b]Smertrios[/b]: deus gaules, “o provedor”.
[b]Sul[/b]: deusa gaulesa do sol.
[b]Sucellos[/b]: deus do martelo, identificado com o Dagda Irlandês.
Sucellus
[b]Taranis[/b]: deus gaulês do trovão.
[b]Teutates[/b]: o Marte Gaulês, comparado ao grande deus celta do outro mundo. O Rei Pescador dos romanos asturianos.

[img]https://www.mitografias.com.br/wp-content/uploads/2015/04/teutates.jpg[/img]

Como se pode perceber apesar das muitas tentativas de absorção do mitos dos gauleses pelos romanos eles mantêm sua identidade, visto que possuem estreita ligação com os celtas insulares, a ligação de Sucelos com Dagda, a presença de Lug em ambos os panteões e Nodens que é o mesmo que Nuada é prova mais que clara dessa ligação que dá identidade ao povo celta.