Escritos Lendários – Odd e os Gigantes de Gelo

Papo Lendário #88 — (Des)Complicando a Psicologia
24/09/2013
Papo Lendário #89 — Entre Dois Mundos
08/10/2013

Mitologia para os pequenos

Esta é uma indicação especial para o dia das crianças. Antes de começar esclareço que não pretendo tornar uma prática a indicação específica de livros para efemérides, mas como sempre encontro livros dedicados ao público infanto-juvenil com temas mitológicos, conclui que alguns deles merecem ser indicados aqui. E no post mais próximo ao dia das crianças sempre haverá um livro indicado especialmente para elas.

E para presentear uma criança com um livro que trate ou fale de mitologia, nada melhor que começar com um livro de Neil Gaiman.

Gaiman é um autor que se tornou um especialista em introduzir mitos e conceitos mitológicos em suas histórias. Seus livros e histórias em quadrinhos são recheados de referências a mitos e/ou contos de fadas. E seus livros infantis conjugam estas referências com uma sensibilidade ímpar para com as crianças.

Isso não é diferente em Odd e os Gigantes de Gelo.

Trata-se de uma história que narra as aventuras de um garoto e que pode ser lida sem que seja preciso conhecer alguma história mítica. No caso, os mitos nórdicos.

Uma aventura num mundo gelado

Odd é um garoto que vive num vilarejo norueguês e que tem um sorriso considerado irritante. Após a morte de seu pai, Odd tenta ser um lenhador e sofre um acidente na floresta, que o torna manco de uma perna, o que faz com que sofra de dores constantes e passe a usar uma bengala de madeira. Após a mãe casar-se novamente, ele passa a ir mais vezes à cabana na floresta, que era de seu pai.

E durante um inverno mais rigoroso que o normal, Odd vai para a floresta e acaba encontrando-se com três animais misteriosos e falantes: uma águia, uma raposa e um urso.

Odd acaba descobrindo porque estes animais andam juntos e acaba envolvendo-se numa aventura que o levará até Asgard, o lar dos deuses nórdicos, para resolver mais uma das encrencas em que Loki colocou os Aesir e, se não fosse o bastante para um garoto, derrotar um Gigante de Gelo.

Gaiman conta esta história de forma magistral, inserindo vários elementos da mitologia e também da cultura viking de forma leve e natural.

A luta contra o frio, a ida ao mar para obter itens que não são encontrados em uma pequena vila nórdica, estão presentes no livro.

Junto com histórias das aventuras dos deuses. Aquelas mesmas histórias que deveriam ser contadas em todos os invernos congelantes junto às fogueiras das vilas nórdicas. E que Odd acaba vivenciando em parte, ao encontrar-se com Loki, Odin, Thor, Freya e o Gigante de Gelo que conquistou Asgard.

Para todas as crianças

É um livro de leitura fácil, que qualquer um com mais de 9 anos consegue acompanhar e gostar.
O que não significa que não tenha profundidade ou que o autor trate a criança como um incapaz, que precisa de tudo extremamente explicado e digerido. Há camadas na história que só serão percebidas por crianças maiores, ou adultos.

Caso não tenha uma criança a quem presentear com este livro no próximo dia 12 de outubro, faça como eu: dê de presente a si mesmo.

Foi muito prazeroso ver como Gaiman consegue contar uma história com vários níveis de entendimento e que não deixa um adulto desconfortável ao lê-la.

E para quem também é fã do autor: um Gaiman é sempre um Gaiman.

GAIMAN, NEIL: Odd e os Gigantes de Gelo; Rio de Janeiro. Rocco Jovens Leitores, 2011

 

  • Augusto Tenório

    Boa opção