Papo Lendário #21 — À Procura do Titã Furioso!

Leitura de Pergaminhos #03
02/05/2010
Papo Lendário #22 — Furia de Titãs
25/05/2010

Papo Lendário 21

Nessa edição do Papo Lendário, Leonardo Mitocondria, Juliano Yamada, Felipe Nunes e Pablo de Assis, conversam sobre a famosa lenda de Perseu e a primeira versão do filme Fúria de Titãs!

Conheça a lenda oficial de Perseu.

Ouça sobre a origem da Medusa e do Pegasus.

Descubra como seria a verdadeira Andromeda.

Veja a história do primeiro Furia de Titãs e sua incrivel licença poética. E tente achar o tal Titã do título do filme!

————————————————————————————————————————————————————————–
Padrim do Mitografias

  • Baixando!

    by the way essa imagem da estátua com um headset é genial.

  • Excelente! Faz algum tempo que peguei com um amigo a versão antiga.

    Vai dar para ouvir estando atualizado sobre o filme hehe.

    Baixando!

  • EDUARDO EINER

    Ótimo òtimo como sempre parabéns

  • Muito bom o podcast. O mito de Perseu foi muito bem retratado. Porém gosto muito do filme antigo, e não gostei de como o Felipe tratou dele, ignorando a qualidade do filme apenas pelos efeitos, que eram os melhores possíveis para a sua época.

    Acho que o novo filme vai ser bem fraco, mas semana que vem iremos descobrir. E irei esperar o programa sobre ele.

  • Podcast interessante.

    Nao conhecia por completo o mito de Perseu e so tinha assistido a versao original de Clash of Titans. Bastante interessante para rever os meus conceitos.

    hahaha, Realmente, se o cara chega e mata o monstro que assola a sua cidade, voce ia negar a sua filha para ele ? Dificil nao?

    Continuem no rumo.

  • Ótimo episódio.

  • Ouvindo a história sobre o pégasus, me lembrei de um arco de história da Mulher Maravilha, também conhecida como Princesa Diana, que foi sobre uma luta que ela teve contra a Medusa. Uma das melhores histórias da Mulher Maravilha que eu já li, escrita pelo Greg Rucka. Foi lançado originalmente na revista Wonder Woman nº 205 (Set/2004) ao nº 210 (Jan/2005), aqui no Brasil sai na revista Superman & Batman nº 07 (Jan/2006) ao nº 09 (Mar/2006). A história é muita extensa para eu escrever aqui então direi apenas o final, desculpem a quem não leu pelo spoiler. Diana vai para a luta que aconteceu dentro de um estádio de futebol vazio e foi transmitida pela televisão para todo o mundo, a bruxa Circe fez um feitiço para que os olhos da medusa não fossem mostrados na TV, assim ninguém seria petrificado enquanto a luta estivesse ocorrendo, mas o encantamento iria terminar cinco minutos depois que uma delas morresse, se a Medusa ganhasse todos os telespectadores iam ser transformados em pedra.
    Usando uma armadura e um elmo, depois de muita batalha a Medusa a derruba, e quando tira o elmo para petrificá-la a Mulher Maravilha está com uma venda nos olhos. Ela estava lutando sem ver nada. A luta continua ferozmente e Diana em desvantagem por não pode ver. Até quando a Medusa usando sua espada quebra a da princesa e a acerta com a espada. Diana cai no chão perto de uma das cabeças de serpente que foi arrancada da Medusa na luta, então Diana a pega e a aperta fazendo com que o veneno que sai das presas caia nos seus olhos, cegando-a… A Medusa, surpresa com a atitude de Diana, ficou sem reação, então usando um machado a Mulher Maravilha a decepou. O seu sangue se espalhou pelo gramado e após alguns minutos, algo foi saindo de dentro dele. Era o pégaso, que ao sair da poça já derrotou as duas górgonas, Euríale e Ésteno, que tinham aparecido lá para vingar sua irmã. O Pégaso ajuda Diana a ir para casa para cuidar dos seus ferimentos e fica servindo a Princesa.
    Eu não entendia o porque do pégaso ter saído do sangue da Medusa até ouvir essa edição, que falou justamente sobre isso.
    O comentário ficou imenso, mas eu não podia deixar de falar dessa história que eu achei uma das melhores dela e uma das mais emocionantes. Foi com as histórias da Mulher Maravilha, principalmente as da época em que George Perez escrevia, que eu passei a gostar mais da mitologia grega.
    Mais uma vez, parabéns pelo ótimo trabalho realizado.
    Abraços.

  • O filme contou com o melhor da época mesmo.

    Mas é impossível não ver hoje e dar algumas risadas. De fato foi um excelente filme, principalmente no quesito maquiagem dos atores. Que as vezes acho que supera algumas de hoje em dia. =P

  • Tem uma coisa, falaram que o Kraken era da mitologia nórdica e meu queixo caiu.

    Eu jurava que Ulisses tinha que escolher entre passar por um Kraken ou um redemoinho gigante.
    Posso estar confundindo os mitos e monstros, quase certo que estou fazendo a confusão.

  • lucasfelipemm

    eu nunca vi o primeiro filme vo procura lo pra mim ver muito bom o cast.

    nas minhas andança pela net encontrei esse posto muito bacana principalmente as imagens

    Os Deuses da Mitologia Nórdica
    http://nerdspub.blogspot.com/2010/05/os-deuses-da-mitologia-nordica.html

  • Pingback: Lutando contra os Deuses... | Bau Pirata / Piratacast()

  • Nilda

    Aí eu resolvo escutar novamente este episódio do PL e o que ouço lá pelos 19 min? O Yamada falando que o pai da Luthien era o Turgon!!
    Thingol era o pai da Luthien, e ter dado este desafio ao Beren o enredou na maldição das Silmarils…

    E reconheço: isso é preciosismo de fã.