Mitologia em Quadrinhos – Livros da Magia

Amergin e os Druidas
16/02/2017
Papo Lendário #155 – Descobrindo o Islã no Brasil
21/02/2017

Esse encadernado de capa dura une a minissérie de 4 edições, lançada originalmente entre 1990 e 1991 pela DC Comics. Indicada em 1992 ao prêmio de Melhor Minissérie no Eisner Award.

Com roteiros de Neil Gaiman e arte de John Bolton, Scott Hampton, Charles Vess e Paul Johnson.

A história apresenta o garoto de 13 anos Timonty Hunter, que inicialmente é nada mais do que isso, um garoto britânico de 13 anos. Mas ao ser abordado por quatro místicos, descobrimos junto com o jovem Tim, que ele possui o potencial para ser o maior mago de seu tempo, agora ele deve escolher entre abraçar seu lado místico ou continuar sua vida comum.

O grupo de místicos, composto por John Constantine, Doutor Oculto, Mister Io e Vingador Fantasma, às vezes reluta em sua missão, mas decidem que Timonty precisa conhecer o que de fato é a magia e seus perigos para decidir por si só, mesmo que isso seja um perigo para o mundo no futuro, já que tal poder de Timonty pode ser usado para o bem ou para o mal. Os místicos se dividem e cada um leva o garoto para um ponto no tempo e outros mundos.

livros_da_magia1acapa

O Vingador Fantasma apresenta o início de tudo, levando Hunter para o passado, assim, em belíssimas artes de pagina inteira com inúmeros simbolismo temos o começo da magia, a queda dos anjos e as clássicas civilizações.

Na segunda edição, Constantine com seu cinismo traz um pouco de humor à história, mesmo que em momentos de perigo, e se mantendo no presente, leva Tim para a América onde o garoto acaba tendo contato com diversos magos, demônios e seres sobrenaturais.

Na terceira parte, Doutor Oculto apresenta o mundo encantado, e as armadilhas que existem em se relacionar com as criaturas Feéricas. E por fim, vamos, junto a Mister Io e Timonty até o fim dos tempos.

livrosdamagia

Essa obra se mantém por si só, o leitor não precisa ter lido nada da DC ou mesmo de Gaiman para aproveitar tanto o roteiro quanto a arte. Mas para os que conhecem, é interessante ver como o autor une elementos da editora, como o próprio grupo de místicos, e outros magos, com suas próprias criações já conhecidas, assim temos uma participação especial de alguns Perpétuos.

Um quadrinho para ser lido várias vezes, refletido em suas mensagens sobre escolhas, e apreciado em suas belas e diversificadas artes.