Termos da Mitologia Hindu

Imagem de Amrapali dançando
A História de Amrapali
04/07/2016
A História de Krishna
11/07/2016
Termos da Mitologia Hindu
Traduzido e Adaptado por Rafael Brito

A cultura indiana é uma das mais ricas do mundo e, dentro dela, tem grande destaque a Mitologia Hindu. Ao trabalhar esta encantadora mitologia, desejamos trazer não só o prazer lúdico ou informativo de sua leitura.

Termos da Mitologia Hindu:

Na Mitologia Hindu, são freqüentemente utilizados alguns termos básicos, como os que seguem abaixo:

Acária – Professor
Anjalika – Flecha com ponta em forma de mãos postas.
Apsara – Ninfa celestial de grande beleza, ligada à dança.
Arghya – Bebida que se oferece às pessoas respeitáveis, composta de leite, mel e ghee (manteiga derretida).
Ashram – Retiro onde se praticam o ascetismo e a vida espiritual.
Astra – Arma celestial.
Asuras – Sinônimo de Demônios celestiais, também chamados de Rakhsasas, que lutam constantemente contra os devtas.
Atiratha – Guerreiro capaz de enfrentar sessenta mil oponentes ao mesmo tempo.
Avatar – Outro termo para encarnação, utilizado quando um deus desce à terra sob forma terrena.
Balarama – Irmão mais velho de Krishna, aceito pelos Vedas como uma manifestação de Deus.
Bharata – Um poderoso rei indiano que deu seu nome à terra. Reis posteriores da mesma linhagem, a dinastia bharata, às vezes são chamados pelo mesmo nome. Essa também é uma designação muito comum, até hoje, dada ao subcontinente indiano.
Bhooloka – A terra, que é um dos três lokas.
Brahma – O Criador do Universo. O Bhagavat Purana narra seu nascimento a partir de uma flor de lótus cósmica. O termo também é usado para se referir ao espírito.
Brahman – A energia espiritual suprema.
Brâmane – Membro da casta dos sacerdotes hindus.
Carma – Trabalho executado com interesse no resultado (recompensa). O resultado real de um trabalho.
Chackra – Arma em forma de disco, com extremidade denteada.
Champaka – Árvore que dá lindos botões de flores amarelas.
Charana – Classe de entes celestiais especialmente dedicados ao canto.
Dáitias – Demônios celestiais, inimigos dos deuses.
Dakshina – A caridade doada a um sacerdote ao fim de um sacrifício, ou a um guru pelas lições recebidas.
Dânava – Classe poderosa de demônios celestiais.
Darma – Dever religioso. Também é o nome do deus da religião.
Datura – Planta venenosa.
Destruidor – Epíteto para a personificação do tempo.
Devtas (ou Devas) – Referente aos deuses imortais. Há deuses de todos os elementos naturais, como Vayu, devta dos ventos, e Agni, devta do fogo.
Gandarva – Classe de entes celestiais ligados à música.
Ghee – Alimento à base de manteiga.
Iadu ou Iadava – Membro da dinastia iadu, fundada pelo rei de mesmo nome.
Kali – A última (e atual) das quatro Eras Védicas, marcada pela hipocrisia e discórdia. Também um dos quatro dados jogados no jogo védico (os outros seriam Krita, Treta e Dwápara – mesmos nomes das outras três eras).
Káurava – Descendente dos kurus. Nome dado particularmente aos filho de Dritarastra (o rei cego dos kurus) e a seus seguidores.
Kshatriya (ou Kshátia) – Membro da classe dos guerreiros humanos. A maioria dos reis e governantes é dessa classe.
Kumbaka – Técnica yogue de parar a respiração.
Kuru – Rei poderoso da antiguidade, que fundou a dinastia kuru.
Maharatha – Guerreiro capaz de enfrentar dez mil oponentes ao mesmo tempo.
Manav – Termo para seres humanos.
Maya – A potência ilusória de Deus, personificada como uma deusa, que também tem outros nomes: Durga, Bradakali, etc. Também é o nome do arquiteto, entre os asuras.
Mridanga – Tambor de duas peças.
Paatal – Também chamado de mundo inferior ou subterrâneo, é um dos três lokas.
Pândava – “Filho” de Pandu.
Prapti – Poder místico que permite atrair objetos de lugares distantes.
Rajasuya – O maior de todos os sacrifícios, que proporciona a seu executante a condição de imperador.
Rasa – Bebida celestial.
Ratha – Guerreiro que combate num carro e que pode enfrentar cem oponentes iguais a ele, ao mesmo tempo.
Rishi – Também chamado Sadhu, é um poderoso asceta, que está acima dos prazeres mundanos. Os Rishis vivem no coração das densas florestas, em constante meditação.
Sabha – Salão de audiências e assembléias.
Shaap – Sinônimo de maldição, a qual surte efeito.
Sida – Classe de seres celestiais. Literalmente, “ser perfeito”.
Soma – Suco de uma planta considerada como a bebida dos imortais, utilizada nos rituais védicos.
Suta – Classe dos homens geralmente empregados como cocheiros.
Swarga – Sinônimo de Céu, um dos três lokas ou mundos.
Swayamvara – Cerimônia na qual uma mulher escolhia um homem para marido, dentre diversos pretendentes.
Tirtha – Lugar de peregrinação.
Vasu – Classe de entes celestiais.
Vedas – As antigas escrituras da Religião Hindu, dispostas em quatro grandes volumes. São a fonte da maioria das informações do hinduísmo.
Yagya – Refere-se a uma forma de sacrifício normalmente executado por Rishis ou reis, com um propósito específico, tal como estabelecer a superioridade de um rei na região, ou pedir por um sucessor ao trono.

Conheça outras listas e panteões

Conheça mais sobre mitologia hindu