Escritos Lendários – História da África

Panteão Egípcio
11/02/2016
Prosérpina
15/02/2016

  O homem é um animal histórico. O homem africano não escapa a esta definição.

 

Peço desculpas aos leitores, pois pela primeira vez indicarei um livro sem ter lido até o fim. Pior, não li nem 10% ainda. O motivo disso é que não se trata de UM livro, mas dos 8 volumes da coleção História Geral da África.

Esta coleção é um trabalho coletivo de vários cientistas, organizada pela UNESCO e com apoio de diversos governos africanos.  É um trabalho científico em toda acepção do termo: com método, metodologia e objetivos definidos, e disponibilizado para conhecimento, ou melhor, para Ciência de todos os interessados. Como todo trabalho científico deve ser.

ColecaoHistoriaGeraldaAfrica02

Resolvi indicá-la por perceber que conhecemos muito pouco da história deste continente. Ao ir atrás de mitos e história das religiões africanas vi que não conhecia os reinos, impérios e personagens históricos que apareciam nestas histórias. Como tentar entender as lendas e mitos dos Yorubás, Fon, Igbo, Cuxe ou San se sei muito pouco ou nada sobre estes povos?

Não é de espantar este desconhecimento: até metade do século XX ainda imperava a idéia de que os povos que vivem na África sub-saariana não tinham história, que eram incultos. Até hoje ainda há quem pense assim e defenda idéias como estas.

Felizmente agora temos acesso a esta coleção, que é mais completa existente e que foi  elaborada por uma gama enorme de profissionais, dos quais pelo menos 2/3 são africanos, e é  usada como referência na elaboração de outros livros sobre história e cultura dos vários povos africanos.

Como disse acima, esta coleção foi elaborada por acadêmicos e seus artigos podem ter discussões específicas de um tema, o que faz com que nem todos sejam de fácil leitura. Confesso que só comecei a ler dois capítulos intitulados Quadro cronológico das fases pluviais e glaciais da África e parei. Mesmo sabendo como o estudo das mudanças climáticas pode ajudar a explicar migrações e a formação ou declínio de um povo, tive dificuldades para lê-los E alguém da área talvez se deleite lendo tal capítulo. Já o capítulo sobre Arte Pré-histórica li com muito interesse.

Isso mostra outra característica desta obra: a maioria dos artigos não exige a leitura dos anteriores. É possível fazer leituras independentes, por regiões ou povos  específicos. Ou pular capítulos com temáticas cujo entendimento não seja possível sem ajuda externa, como eu fiz com o de Quadros Pluviais e Glaciais.

ColecaoHistoriaGeraldaAfrica03

É recomendável a leitura na ordem em que são apresentados, pois a compreensão dos acontecimentos e processos que levam a eles será mais completa, e uma das características mais relevantes desta obra é que ela permite compreender a evolução histórica dos povos africanos e sua relação com os outros povos.

E esta não é uma recomendação de livro para ler. É uma recomendação de uma coleção para TER, ler do começo ao fim e consultar sempre que necessário.

Para quem prefere o livro físico a editora Cortez lançou a coleção no Brasil em 2011, mas não é preciso comprar os 8 volumes para ter acesso à ela. Como disse antes, faz parte do projeto de a História Geral da África sua divulgação ao maior público possível, e por isso ela está disponível formato PDF nos sites da UNESCO e do MEC.

História geral da África, coleção em 8 volumes, Brasília: UNESCO, 2010