Leitura de Pergaminhos #23

Papo Lendário #92 — O Judaísmo Messiânico
19/11/2013
Papo Lendário #93 — A Mitologia 616
03/12/2013

Nessa edição do Papo Lendário, especial de Leitura de Pergaminhos, Leonardo e Pablo de Assis fazem a leitura de e-mails do episódio 89 (Entre Dois Mundos) ao episódio 92 (O Judaísmo Messiânico).

Podcasts citados:

Leonardo em:

Mundo Freak Confidencial 02 — Viajantes do Tempo

LINKS:

As 5 Solas da Reforma Protestante

Prêmio Nobel

Georges Lemaitre

Site sobre Judaísmo Messiânico

Musicas Finais:

Episodio 89 — Best of Both Worlds — Van Halen

Episódio 90 — Sympathy for de Devil — Rolling Stones

Episódio 91 — God of War Ascencion — Main Theme

Episódio 92 — Hava Nagila — Dick Dale

Leitura de Pergaminhos 23 — Tema de Brian — Monty Python

————————————————————————————————————————————————————————–
Padrim do Mitografias

  • Luiz Filipi Baraun

    Bom dia! Fiquei contente com o feedback do meu comentário e envergonhado com alguns pontos que talvez tenham causado mal-estar. Peço desculpas se exagerei, mas garanto que essa não foi a minha intenção.

    Compreendo perfeitamente a ideia de vocês mostrarem a religião, até porque ela é bem desconhecida. Apenas fiquei incomodado com alguns pontos abordados.

    A minha intenção com o uso de aspas em “religião” era apenas ressaltar que essa é uma vertente do cristianismo, e não algo diferente, como o budismo ou islamismo, por exemplo. Não houve a intenção de diminuir a religião do cara, e se restam dúvidas a esse respeito, peço desculpas.

    Quando afirmei que judaismo-messiânico não existe, me referia ao fato de não ser reconhecido pelo judaísmo, não à sua existência propriamente dita.

    Para uma pessoa praticar o judaísmo ou ser considerada judia, essa necessita ter nascido de um ventre judeu ou ter passado por uma “conversão” (algo que, no judaísmo, na verdade não existe na forma como a maioria das pessoas imagina, mas pra simplificar digamos que sim). Se um não-judeu funda algo que chama de judaísmo, isso não necessariamente o é (no caso abordado falta a identidade judaica, além de conter preceitos totalmente conflitantes com o judaísmo). Posso estabelecer um paralelo com o catolicismo: se hoje eu fundasse uma igreja a chamasse de “Igreja Católica X”, ela não seria de fato católica, apesar do nome.

    Esse assunto de religião é complicado, não costumo emitir opinião, mas não resisti ao ouvir alguns pontos abordados.

    Apesar de não concordar com muito do que ouvi, achei o podcast muito bem conduzido. Já vi alguns assuntos bem interessantes e pretendo ouvir todos os episódios. No final, o que poderia se resumir a um contato traumático, graças ao profissionalismo de vocês, rendeu um novo ouvinte.

    Saudações,

    L F Baraun

    • Raniery Zarchai

      Comigo foi o memso

  • Uma dica lega de leitura pra conhecer a realidade do Brasil em 1600 (e conhecer bastante sobre os índios) é “As incríveis aventuras e estranhos infortúnios de Anthony Knivet”, que é o diário desse aventureiro enquanto ele viveu por aqui.
    Vale a pena ler.

  • Luiz, muito obrigado por ter retornado com esse comentario. Tive um pouco de receio de nosso ponto de vista lhe desagradar, mas percebi que você aceitou numa boa.

    Agradecemos tanto àquele comentario quanto este! Fique a vontade de comentar sempre que quiser

  • Alexandre Buhler

    Opa opa

    Cheguei a ler alguns trechos do cavalo de troia que me decepcionaram muito realmente por esses motivos citados =/ Quando um autor faz livros assim automaticamente os livros antigos deste mesmo autor caem em duvida.

    Eu acho que o que mais me fascina é a NOVA mitologia.
    Me parece cada vez mais que estamos vivendo uma mitologia nova, nas crenças da nova era, na ciencia, nos games, na cultura de cada pais e etc…

  • Jardel Araujo

    Olá pessoal do Mitografia!
    Apenas para dar um retorno do que foi comentado.
    De forma alguma fiquei chateado com o feedback. Achei legal! Cada um tem sua opinião.
    No feedback, uma coisa em particular me deixou um tanto “assustado”. Que foi o fato do Pablo afirmar que o “evolucionismo é um fato”. Tenho alguns amigos ateus e nenhum deles tem essa posição. Porém levam sempre como uma Teoria possível. Ainda no evolucionismo, achei um tanto estranha a comparação feita entre gravidade e evolucionismo. Tendo como base que a lei gravidade, é uma lei. O evolucionismo, pela ciência, ainda não se tem definição, ou pelo menos uma existe uma “briga” se é “fato” ou ainda Teoria.
    Achei legal e ri, com a brincadeira que o Pablo fez no sentido de que: se eu pulasse de um prédio, eu iria cair e não sair voando. Perfeito! Porém caso eu ensine a minha descendência a bater os braços enquanto estiverem caindo, talvez em alguma geração eu teria tatatatatatatatara-netos com asas que não cairiam, assim como seu avô aqui, mas voariam. E assim minha família realizaria o sonho da humanidade.
    A princípio as questões relacionadas Torá, não posso mudar, é sua opnião. Só tenha em mente que a Torá não é um gibi da Turma da Mônica ou qualquer historinha de Walt Disney. Estamos falando da Torá e que NÃO deve ser interpretada de forma torta, aleatória ou secular. No podcast sobre o “judaísmo messiânico”, você deu sua opinião e interpretação pessoal sobre o livro de genêsis(que eu respeito, mas discordo de certa forma). Você disse que não vê o texto de Genêsis como algo literal e sim como uma alegoria. Quando a Torá foi dada ao povo Judeu, foi dado junto com ela quatro níveis de entendimento da Torá. O primeiro é o que chamamos de Pshat(literal) o quarto seria o Sod(escondido), esse último é conhecido também como Cabalá. Concordo com você de certa forma, que ela não é apenas literal e que existe muito conhecimentos que ainda estão escondidos. Só que para esse entendimento(escondido), qualquer pessoa que anda sobre a Terra, precisa de uma vida de reta de Torá e um relacionamento sincero com D’us. Caso contrário nada será entendido ou revelado.

    Por fim, deixo claro que não fiquei de forma alguma chateado com o feedback!
    Abraços

  • Mateus Seenem Tavares

    Falaram já do Fronteiras da Ciência??? pqp Mitografias, acompanho vcs a 2 anos, e nunca falaram (pelo menos não que eu lembre) de Fronteiras da Ciência, descobri a 2 meses esse podcast por estar cansado de esperar algum podcast “cientifico” no nerdcast, acabei procurando por podcast ciência achei eles….pô podiam ter sido mais enfáticos então… xD poderia ter começado a ouvir esse podcast antes já xDD….

    E mais uma vez deixar registrado que vim pelo Vídeo Quest (vlog de animes), e minha vida seria tão “sem sentido” se eu não tivesse conhecido vocês (isso é também em composição ao Judaísmo Messiânico.Obrigado por me ensinarem, que antes do fronteiras da ciência vcs eram o único podcast que fazia isso…

  • Ola Mateus, no Leitura de Pergaminhos 12 e no episodio 55 nós citamos e linkamos o Fronteiras, e devemos ter falado também em outros episódios. 🙂

  • Alexandre Buhler

    Eu conheci o fronteiras da ciencia, enquanto buscava podcasts de ciencia, para suprir a falta que me fazia os de ciencia do Jovem nerd XD

    Curto bastante o Fronteiras porém eles as vezes são tão serios que durmo no onibus XD, falta um pouco mais de edição e trilha

    Por isso que curto o papo lendario, pois tem uma dose bem bacana de descontração com assuntos serios.

  • Rafael

    Olá pessoal do Mitografias.

    Eu sou normalmente um ouvinte que não comenta e que demora muito para escutá-los, pois escuto muitos podcasts e fica difícil escutar-los no momento quando algum é lançado. Porém nesta leitura de pergaminhos me levou a me manifestar, pois levantou um assunto que me agrada muito que é a evolução.

    Assim como religião, a Evolução é um assunto que me agrada muito, porém eu não acredito nela. Não acredito nela, pois não encontrei até agora nenhum argumento bom o suficiente para que eu possa dizer: “É, realmente isso faz sentido”.

    O Pablo comparou a “Teoria da Gravidade” para justificar que a Evolução é um fato. Pelo que eu saiba, a Gravidade é uma Lei, pois se você larga uma bola, ela vai cair. É portanto um experimento observável e testável. Já o que causa a Gravidade, como o Pablo disse, existem várias Teoria. Mas a Gravidade em si é uma Lei e, portanto, um Fato.

    Já a Evolução, na verdade quero me focar na Macro Evolução, não é um fato testável ou observável. Ninguém conseguiu reproduzir ainda um experimento que comprove a Macro Evolução, portanto não pode ser considerado como fato. Veja bem, não quero dizer que é uma mentira, só estou dizendo que ainda não pode ser considerado Fato perante aos olhos da humanidade. Por isso que ela permanece ainda como Teoria e não Lei.

    E se você considerarem toda as Teorias cientificas como fato, vocês irão se surpreender com as diversas Teorias que se contrariam se todas forem verdades.

    No mais, obrigado por fazerem excelentes podcasts que nos levam a refletir sobre a vida, o universo e tudo mais.

    Abraços.

  • Olhaí! Entrei pra ver se tinha novidade e descobri layout novo!! Aí sim, viu? Tá muito melhor, mais claro, mais bonito e me sinto muito mais à vontade!!

    Sucesso pra vocês!

  • Augusto Tenório

    Leonardo, bushiDÔ.

  • Deângelo

    Muito boa a ideia de falar sobre a mitologia dos principais RPGs, poderiam convidar o Eduardo Spohr, ele fez um cast sobre o mundo do Dragonlance, http://filosofianerd.blogspot.com.br/2013/10/desconstruindo-5-dragoes-elfos.html, que ficou muito bom e serviria de referência.

  • Lam

    Olá, pessoal.

    Estou ouvindo apenas agora os últimos pergaminhos. Sou ateu, mas fui criado na religião judaica.

    Sobre o nome Adão, que eu me lembre Adão vem da palavra Adamá que significa Terra, Barro ou Argila, por isso a conexão com a cor vermelha.

    Por isso o significado do trecho do homem vem do pó e quando morre retorna a ele.

    Abraços, Lam.