Mitologia ou Religião?

Qual sua religião?

Você acredita em mitologias?

Qual sua filosofia de vida?

Perguntas que, apesar de pessoais, parecem simples à primeira vista, mas que é muito comum que diversas pessoas se enrolem quando têm que diferenciar o que é cada um.

Para isso nesse texto tentarei mostrar uma visão da qual espero irá ajudar a diferenciar o que realmente é mitologia e o que é religião, incluindo também a filosofia e a ciência, mesmo que esses dois últimos itens pareçam um tanto quanto fora de contexto, você irá entender o porquê estão aqui conforme siga o texto.

Continue lendo “Mitologia ou Religião?”

Tipos de Religiões (introdução)

Há várias formas de religião, e são muitos os modos que vários estudiosos utilizam para classificá-las. Porém há características comuns às religiões que aparecem com maior ou menor destaque em praticamente todas as divisões. A primeira destas características é cronológica, pois as formas religiosas predominantes evoluem através dos tempos nos sucessivos estágios culturais de qualquer sociedade.

Outro modo é classificá-las de acordo com sua solidez de princípios e sua profundidade filosófica, o que irá separá-las em religiões com e sem Livros Sagrados. Pessoalmente como um estudioso do assunto, prefiro uma classificação que leva em conta essas duas características, e divide as religiões nos seguintes 4 grandes grupos distintos:

PANTEÍSTAS
POLITEÍSTAS
MONOTEÍSTAS
ATEÍSTAS
Continue lendo “Tipos de Religiões (introdução)”

Os Deuses do Séculos XXI

Nós conhecemos os deuses através das mitologias, e estas das quais foram de culturas que não existem mais, ou então que existem desde centenas e milhares de anos. E por serem de civilizações antigas, esses deuses possuem características antigas. Então me vem uma duvida na cabeça, como seria se houvesse deuses (pelo menos a crença em tais) no mundo atual?

Talvez agora você pense que esse conceito já existe, pois temos diversas religiões pelo mundo, tanto monoteístas quanto politeístas. Mas há certas diferenças com o que quero dizer, pois as religiões monoteístas atualmente possuem um deus (ou Deus, como preferir) que, mesmo que seja um ser, se apresenta mais como um conceito. Diferente dos deuses antigos, que possuíam qualidades e defeitos, definições físicas, e na maioria das vezes eles tinham uma área de atuação especifica, havendo um deus da água, outro da guerra, do Sol, e etc. Mesmo que nas atuais religiões politeístas, como o hinduismo, o xintoísmo e outros, existam deuses assim, os deuses dessas religiões seguem os conceitos das mitologias antigas, pois o mundo evoluiu e o conhecimento humano também, mistérios foram desmitificados, agora não precisamos mais de um deus da chuva já que compreendemos muito bem o que é e como funciona tal fenômeno natural, e também, mesmo que ainda precisemos dela, não somos tão dependentes como éramos antes.

Os deuses antigos regiam conceitos, forças e o que mais quer que seja, que fossem de certa forma desconhecidos e/ou incontroláveis pelo homem. Para isso se vamos ter deuses atuais devemos ver quais seriam os conceitos atuais, quais são os nossos mistérios, para assim saber quais áreas os deuses iriam reger.

Deus

Certas idéias são bastante obvias, pois acredito que poderíamos ter deuses relacionados a conceitos do tipo morte, vida, amor, e etc. Perceba que isso ainda é muito parecido com o deus das religiões monoteístas atuais, pois os conceitos que citei ainda são de certa forma um mistério para nós. Mas podemos ir um pouco além, por que não termos então um deus da guerra? Pois apesar da guerra ser algo inteiramente humano e sem mistério algum, ainda assim é algo que é e sempre foi fundamental para o desenvolvimento da história humana.

Ou seja, perceba que nossos deuses serão reflexos de nossos mistérios e de tudo o que for intrinsecamente ligado a nós. Mas o mundo mudou, e se vamos ter um panteão singular, precisamos ver o que ser tornou atualmente essencial no mundo. Talvez não precisemos de um deus das tempestades, mas bem que poderíamos ter um deus da comunicação, já que o mundo esta globalizado, e a comunicação cada vez mais dinâmica e necessária. Um deus do capital também poderia existir, já que podemos dizer que atualmente “o dinheiro move o mundo”, não seria a atual crise financeira a ira de tal deus?

Mas todos os panteões divinos sempre apresentavam também deuses antagonistas e maléficos, então se vamos usar idéias atuais, poderíamos ter um deus da poluição, algo que abrange o mundo todo nos dias de hoje. Outro exemplo seria um deus regente das drogas e vícios, teoricamente tal deus seria ruim, mas muito persuasivo. Podemos ter também um deus da luxuria, este não precisaria ser ruim, na verdade seria mais comum ser fosse um deus ambíguo, um deus no melhor estilo Baco seria perfeito, já que a bebida e o sexo são tão ativos atualmente como sempre foram.

Algo inovador seria se tivéssemos um deus da evolução natural, pois este é um conceito atual e extremamente cientifico, muitas vezes batendo de frente com as idéias religiosas e mitológicas. Falando em evolução, o nosso avanço tecnológico não poderia ficar de fora, mas nossa tecnologia é algo inteiramente humano, pois como nós a criamos, temos total conhecimento e domínio sobre ela, por isso pode ser um tanto estranho haver um deus da tecnologia, mas por que não um deus que nos inspire a tais criações? Sendo ele o responsável por nossas criações modernas e cada vez mais avançadas.

Pensando de uma forma um pouco mais realista imagino que deuses atuais possivelmente seriam de certa forma mais alegóricos do que a maioria das mitologias antigas, parecido um pouco com a Roma Imperial, onde os deuses romanos eram mais simbólicos do que os deuses gregos apesar de ambos serem praticamente os mesmos. Dessa forma os deuses não conduziriam necessariamente o mundo, apenas dariam um “empurrãozinho” em nossas vidas, se pararmos para analisar isso acontece atualmente em certas religiões monoteístas onde há a crença de santos, que mesmo que não sejam deuses, nesse caso teriam um papel semelhante.

Bem, poderia ficar horas falando sobre quais tipos de deuses poderíamos ter atualmente e como eles seriam, mas essa foi apenas uma reflexão, pois é impossível dizer como seriam nossas sociedades se nós juntássemos nossa modernidade com nossos estilos de crenças antigos. Pois o mundo se tornou o que é sofrendo influencias de nossas religiões durante a história, e, por sua vez, nossas atuais religiões são o que são por influencia de nosso mundo atual.

Autor: Leonardo Henrique