O Destino dos Filhos de Lir

Papo Lendário #158 – Mitologia, Religião e Historiadores
04/04/2017
Escritos Lendários – Mitologia Nórdica
08/04/2017
Traduzido por Lucas Rafael

O rei da Irlanda, Boadbh Dearg e Lir de Sidhe Fionna eram inimigos, mas quando a mulher de Lir morreu, o rei pensou que seria um bom momento para reconciliar-se. Boadbh Dearg ofereceu-lhe suas três filhas adotivas, Niamh (niav), Aoife (ifa) e Albha para que escolhesse. Lir se casou com a mais velha, Niamh, e voltou a seu reino, onde Niamh teve duas filhas gêmeas e logo outros dois filhos gêmeos que se chamariam Finola, Aedh (eir), Conn e Fiachra, em um curto mas feliz matrimônio. Niamh morreu no parto dos dois últimos, e então Lir voltou por causa de Aoife, a outra filha do rei para casar-se com ela.

lir

Aoife não teve filhos próprios, mas foi a verdadeira mãe dos de sua irmã. Aoife começou a se sentir desprezada porque Lir só prestava atenção às crianças e adoeceu gravemente. Durante sua enfermidade, Aoife planejou livrar-se de seus sobrinhos. Disse que a primeira coisa a fazer quando se recuperasse, era visitar seu padrasto Boadbh Dearg e levar-lhe as crianças por uma temporada. Recuperou-se, e partiu a Emhain Mocha com os filhos de Lir. Quando as crianças estavam descansando da viagem banhado-se num lago, Aoife os transformou em cisnes. Fez-lhes, ainda, uma maldição, que lhes faria permanecer nesse lago 300 anos, outros 300 no mar entre Irlanda e Escócia, 300 mais na costa oeste, e que então teriam de esperar até que chegasse a nova fé à Irlanda, e até que o príncipe Lairgnean e a princesa Deichthe houvessem se casado para voltar a sua forma humana.

[img]http://www.mitografias.com.br/wp-content/uploads/2015/04/filhoslir.jpg[/img]

Depois disto, Aoife se sentiu culpada, e lhes concedeu a habilidade de falar com umas vozes melodiosas, cujo canto faria os homens não querer fazer nada mais além de escutar-lhes. Quando Aoife chegou a Emhain Mocha tratou de justificar a ausência de seus sobrinhos, mas Lir descobriu a verdade e a transformou num corvo.

filhos-de-lir

Lir foi viver nas margens do lago onde viviam seus filhos, e escutava-os cantar sua desgraça. Passaram 300 anos, e os cisnes se foram, mas desta vez viveram sozinhos no frio mar de Moyle. Todos os que conheceram como humanos estavam mortos, a fortaleza de Sidhe Fionna destruída. Os anos passaram e os feitos prometidos se aproximavam, e os cisnes foram viver com Caemhoch, que havia sido discípulo de São Patrício. A rainha Deichthe ouviu falar dos cisnes, e se apaixonou por eles. Pediu a seu marido Lairgnean que os trouxesse, e ele foi pedir-lhes a Caemhoch.

Nesse momento, os cisnes começaram a retomar sua forma humana, mas já não eram crianças, eram anciões de 1500 anos e a ponto de morrer. Lairgnean assustou-se ao ver-lhes e Finola pediu a Caemoch que fossem batizados, e depois que os enterrassem todos juntos, de pé, na mesma tumba.

E assim, finalmente, se cumpriram seus desejos.